Tiktoker conta como seu vídeo fez musical inspirado em ‘Ratatouille’ ir parar na Broadway

Author

Categories

Share

A história do rato que sonhava em cozinhar em um renomado restaurante de Paris, na França, virou um musical da Broadway de forma inusitada e em um formato inédito. Tudo começou quando a professora Emily Jacobson postou no TikTok uma música que compôs inspirada no personagem Remy, protagonista da animação da Disney-Pixar “Ratatouille” (2007). O compositor e arranjador Daniel Mertzlufft gostou da ideia e decidiu fazer a orquestração da canção para deixá-la no estilo Broadway. Vendo esse movimento na rede social, o fotógrafo Chris Routh, que é apaixonado por teatro musical, decidiu criar um protótipo de como poderia ser o cenário do espetáculo e, ao postar no TikTok com a música chamada Ode To Remy no arranjo de Daniel, o vídeo viralizou e o projeto não parou de crescer. “O melhor disso tudo é pensar que esse musical foi uma criação dos usuários do TikTok. Diversos criadores de conteúdo ajudaram a trilhar esse caminho até a Broadway”, afirmou Chris em entrevista à Jovem Pan.

Com o sucesso do vídeo do fotógrafo em novembro do ano passado, diversos fãs da animação começaram a se envolver no projeto de transformar “Ratatouille” em um musical. Mais de 200 milhões de usuários do TikTok acompanharam artistas profissionais e amadores a comporem canções, criarem coreografias, darem uma identidade visual ao projeto e a imaginarem outros detalhes do espetáculo. Até estrelas da Broadway se envolveram nesse processo, como o ator Andrew Barth Feldman, que protagonizou “Dear Evan Hansen”, e Kevin Chamberlin, que fez sucesso como Tio Chico em “A Família Addams”. Chris disse que não imaginava todo esse envolvimento – principalmente de artistas conhecidos no teatro musical – e acrescentou que se dedicar ao projeto foi uma forma de lidar com o isolamento social em 2020. “Não podíamos ir a lugar nenhum, nem ver ninguém, então foi o momento perfeito para criar conteúdos para as pessoas do TikTok e para nós, fãs, também.”

Um musical TikTok 

A repercussão da ideia foi tanta que chamou a atenção de um produtor da Broadway, que decidiu investir no projeto e organizar uma apresentação online do show. “Não foi um processo fácil. Eu acho que o tempo foi o fator mais difícil de contornar. O musical foi literalmente montado em questão de 10 dias ou um pouco mais, com música, atores e vídeos planejados para o marketing. Meu desafio era ajudar a equipe de criação a pegar meus modelos de cenário do Tiktok e adaptá-los em um vídeo, seguindo o que se espera de um espetáculo da Broadway, pois eles seriam transmitidos virtualmente para o público. Enviei muitas fotos e vídeos para a equipe de criação ver o que poderíamos usar e o que funcionaria. Fiquei muito feliz com o produto final. Foi fantástico”, explicou Chris. O espetáculo recebeu o nome de “Ratatouille: The TikTok Musical”, foi apresentado no dia 1º de janeiro via streaming e ficou disponível por 72h. Todo o valor arrecadado com os ingressos será revertido para o The Actors Fund, instituição que ajuda atores e profissionais do meio artístico.

Um dos cenário criado por Chris para o espetáculo ‘Ratatouille: The TikTok Musical’ – Arquivo pessoal

Entre os protagonistas, o papel do ratinho Remy foi assumido pelo ator Tituss Burgess, Linguini foi vivido por Andrew Barth Feldman, Colette foi interpretada por Ashley Park e o irmão protagonista, Emile, por Adam Lambert. “É um elenco perfeito! Fico sem palavras por saber que faço parte disso. Todo mundo que ama teatro sonha em chegar à Broadway e ver meu nome nos créditos ajuda a tornar meus sonhos de criança realidade. É uma obra de arte colaborativa. Todos precisaram trabalhar juntos para criar o que fizemos”, declarou Chris, que também ressaltou que esse tipo de espetáculo, exibido online e com cada ator gravando sozinho sua parte em casa devido à pandemia, é algo inédito na Broadway. “Estou honrado por fazer parte de algo que pode mudar a forma como o teatro musical pode ser produzido. Espero que seja o início de tantos musicais semelhantes no futuro.”

Interesse da Disney

A Disney, que é sempre extremamente exigente com os seus produtos, não fez parte do projeto, mas também não barrou o seu acontecimento. Atualmente, há dois espetáculos Disney em cartaz na Broadway: “O Rei Leão” e “Aladdin”. Antes da pandemia, “Frozen” também estava sendo apresentado, mas com a decisão de manter os teatros fechados por mais de um ano, a Disney Theatrical Productions percebeu que não teria condições de manter os três shows em cartaz quando a Broadway reabrir em junho deste ano e já anunciou que a história da rainha Elsa não voltará aos palcos. Chris tem esperança de que a Disney se interesse por produzir uma grande versão de “Ratatouille”. “Espero que sejam os próximos passos nesta jornada incrível. E se não for na Broadway, talvez possam montar um musical em seus parques da Disney.”

 

Author

Share