Home Musica Bebê do álbum ‘Nevermind’ processa Nirvana por exploração sexual infantil

Bebê do álbum ‘Nevermind’ processa Nirvana por exploração sexual infantil

0
Bebê do álbum ‘Nevermind’ processa Nirvana por exploração sexual infantil

Quando bebê, Spencer Elden estampou a capa do álbum “Nevermind”, do Nirvana, que se tornou uma das mais icônicas do rock. Agora adulto, ele decidiu processar a banda, alegando que foi explorado sexualmente quando criança. Na imagem que estampa o álbum, o bebê aparece nu nadando em direção a um anzol no qual está preso uma nota de um dólar. Segundo divulgado pelo The Guardian, o processo, movido em um tribunal da Califórnia, nos Estados Unidos, envolve várias partes – incluindo os integrantes vivos da banda, a viúva de Kurt Cobain, Courtney Love, e as gravadoras que lançaram e distribuíram o álbum nos últimos 30 anos. Na ação, Spencer alega que os réus promoveram pornografia infantil por deixarem sua genitália aparente na imagem e os acusam de “exploração sexual comercial de crianças”.

Spencer tinha apenas quatro meses quando a capa do álbum foi feita, em 1991. Também no processo, ele afirmou que sofreu “danos ao longo da vida”, como um “sofrimento emocional extremo e permanente”. O que também foi alegado na ação é que o astro da capa de “Nevermind” não recebeu para aparecer no álbum e que os pais dele nunca assinaram nenhum documento autorizando a utilização da imagem. Por conta disso, Spencer pede uma indenização de US $ 150 mil de cada um dos 15 réus envolvidos no processo, que ainda não responderam à ação e também não se manifestaram publicamente. Em 2016, quando o álbum completou 25 anos, Spencer chegou a reproduzir a capa do álbum para o jornal New York Post. Antes disso, em 2007, ele declarou ao Sunday Times que era “meio assustador” imaginar que muitas pessoas o viram nu. “Me sinto a maior estrela pornô do mundo”, declarou na época.