André Jardine exalta trio de veteranos antes de final em Tóquio: ‘Deu peso e maturidade’

Author

Categories

Share

A seleção brasileira entra em campo para buscar o segundo título nos Jogos Olímpicos na manhã deste sábado, 7, na final diante da Espanha, no Estádio Internacional de Yokohama. Antes da decisão da Tóquio-2020, o técnico da Canarinho, André Jardine, exaltou a importância de Daniel Alves, Santos e Diego Carlos, os três jogadores acima de 24 anos da equipe. “Os três jogadores acima da idade deram um peso à nossa equipe, um toque de experiência, de maturidade que nos faltava. Falar do trio, de Santos, Daniel Alves e Diego Carlos é falar de experiência, falar de jogadores firmados nos seus clubes, talvez nos auges da carreira”, completou o treinador, antes de enfatizar a importância do lateral do São Paulo e capitão da seleção olímpica em Tóquio. “Vemos o Dani, mesmo com 38 anos, numa forma física impressionante. A maturidade que ele tem fala por si, decisões corretas, muito lúcido, realmente muito experiente. E um traço de liderança nos três, que ajudou muito, dá um norte, um rumo a seguir”.

Embora Richarlison não esteja na lista dos veteranos porque ainda tem 24 anos – o limite de idade para disputar o futebol olímpico foi ampliado de 23 para 24 por conta do adiamento dos Jogos de Tóquio – o camisa 10 é tratado como um veterano pela sua experiência na seleção principal e no futebol inglês. Para Jardine, o atacante “deu um peso ao ataque” e “é um jogador da seleção principal”. “Mesmo ele sendo jovem, dá um nível de confiança e experiência muito grande, deixa nossa equipe mais potente na frente, com mais peso”, salientou, falando do artilheiro da competição, com cinco gols marcados até aqui.

Confira AQUI o quadro de medalhas em tempo real

Author

Share